A Bela e a Fera como você ainda não viu

No pós apocalipse que é final de semestre, pelo menos pra mim, o blog fica parado porque, né, alguém aqui (hãm, eu) precisa passar de ano. Mas quando tudo passa (ou quase tudo, ainda não entrei 100% de férias) as coisas ficam mais calmas e eu volto cheia de coisas pra contar.

Pra você que tá de férias – ou não, também não precisar estar de férias – a dica é boa. Tá todo mundo careca de saber que eu gosto de assistir seriados. Tipo, bastante. Já falei aqui de Castle, Suits, Pretty Little Liars, Orange is the New Black, e a lista poderia ser bem mais longa. Aí que, adicionando à lista, chegou a hora de falar de Beauty and the Beast.

Captura de Tela 2013-12-09 às 18.46.59

Sei que tem gente que não aguenta mais ver remakes que nunca são realmente iguais ao original. Mas Beauty and the Beast, da CW, não é um remake, é uma repaginada que em quase nada lembra A Bela e a Fera, não fosse pelo fato de ter uma fera. E uma bela. A série conta a história de Vincent, um médico que foi servir no Afeganistão após a morte do irmão e acaba entrando num experimento do governo que visa criar homens quase indestrutíveis para servir no exército. O experimento sai fora de controle e o laboratório responsável passa a caçar os soldados, que viraram meio humanos meio feras. Catherine é uma detetive e é num dos casos dela que os dois se cruzam. Long story short, parece uma história bobinha, mas aposto que após assistir o piloto você não vai conseguir não assistir tudo. A série está na segunda temporada.

Captura de Tela 2013-12-09 às 18.46.50

Kristin Kreuk é uma das minhas atrizes preferidas. Linda até dizer chega, fofa e vive rindo – em praticamente todas as entrevistas, é difícil encontrar uma filmagem dela séria. Jay Ryan é uma revelação e tanto (e tanto – principalmente sem camisa #prontofalei). E o que deixa tudo ainda mais legal é que os dois têm uma química incrível, que transparece na tela. Rolam até boatos de que a relação teria saído da série pra vida real, mas Jay é casado e acabou de ter uma filha então sei lá né, são só rumores.

Pra dar um gostinho, olhaí o gag reel do DVD. É sempre a parte mais legal de qualquer seriado, impossível não rir:

5 apps para iPhone para baixar pra ontem!

Hoje em dia tem aplicativo pra tanta coisa que fica difícil saber o que baixar antes que a tela inicial vire o samba do crioulo doido. Tem apps para noivas, grávidas, para monitorar exercícios físicos, dieta, metas, trabalhos e até o sono. Tirando os básicos (Facebook, Whatsapp, Instagram etc.), aqui vão os 5 apps que, na minha opinião, fazem o download valer – muito!– a pena:

Captura de Tela 2013-09-28 às 00.51.17

1. Para ouvir: Superplayer

O superplayer vai fazer você dispensar o iPod, ou quase. Você pode escutar milhares de músicas, nos mais variados estilos musicais, marcar o que gosta, o que não gosta, fazer listas… A seleção é enorme, ótima e bem atual. O aplicativo depende de conexão com internet, mas é grátis.

Captura de Tela 2013-09-28 às 00.51.55

2. Para ficar por dentro (das futilidades!): Popsugar

É sempre bom ficar por dentro das novidades… Mesmo que elas sejam um pouco fúteis, #quemnunca? De uma atualização rápida sobre Kate Middleton à lista das cenas mais marcantes do cinema, das últimas de Kim Kardashian ao novo point para comer em Nova York, o Popsugar tem de tudo, e o melhor: você filtra só os assuntos pelos quais se interessa.

Captura de Tela 2013-09-28 às 00.51.23

3. Para aprender: Babbel

O Babbel está disponível para vários idiomas e nada mais é que um curso de línguas rápido e prático, de levar no bolso. O bom é que dá pra praticar em qualquer lugar, seja na fila do banco ou enquanto você espera aquela consulta médica que está atrasada. E é realmente bom para aprender o básico, ou reforçar as aulas de uma língua que você está aprendendo. E é grátis.

Captura de Tela 2013-09-28 às 00.51.43

4. Para botar a mão na massa: Epicurious

O Epicurious é uma curadoria de receitas feita por… você mesma. Os usuários postam receitas, fotos, resenhas e dão notas e dicas do que funcionou ou não funcionou, do melhor modo de fazer etc. Algumas receitas dão água na boca e você pode arquivar suas preferidas para consultar depois. Perfeito para ter à mão na hora de preparar aquele jantar que você prometeu, e se você – como eu – também for uma negação na cozinha, há uma categoria só para receitas práticas.

Captura de Tela 2013-09-28 às 00.51.31

5. Para jogar: Where’s My Water?

Nem tudo nessa vida é CandyCrush. Confesso que joguei CandyCrush uma vez e não vi muita graça – desculpaê! – então baixei Where’s My Water e… viciei! O objetivo é abrir caminho para levar a água até o jacarezinho, que precisa tomar banho. No caminho, você precisa pegar os patinhos de borracha e outros objetos colecionáveis para avançar. Os níveis vão ficando mais difíceis, e a versão paga ($ 0.99) tem milhares de fases, pra viciado nenhum botar defeito.

E aí, deixei algum aplicativo seu de fora da lista? Aceito sugestões 😉

Feliz Natal!

Um pouquinho atrasado, admito, mas tá valendo…

Espero que tenham tido um Natal maravilhoso perto das pessoas que vocês amam, e que Papai Noel tenha trazido muitas bênçãos, paz, amor, saúde e felicidade, que é o que mais importa.

228276274832484628_gmbidBxT_c

Ontem saímos para jantar num lugar incrível, que com certeza entra num próximo post com dicas de Paris. Mas o presente mesmo veio hoje… Fomos assistir à missa de Natal na Notre Dame. Como esse ano foi o primeiro que passei fora de casa, não vi pinheiro decorado, presentes embaixo da árvore nem cantei Noite Feliz (e minha família faz isso to-do santo ano) então só senti que era Natal mesmo na missa de hoje. Emocionante. Saí da Igreja para uma noite linda de lua praticamente cheia, e esse foi sem dúvidas meu melhor presente desse Natal.

Não quero entrar muito naquele papo de que a gente esquece dos verdadeiros valores do Natal porque, né, muitas vezes a gente esquece mesmo e acontece. Mas não custa lembrar do real significado do dia de hoje, e entrar com ele no próximo ano.

Então um Feliz Natal para todas(os) vocês, e que 2013 seja um ano de muita luz. E maquiagens, que é para não perder o costume 😉

Meu site preferido

Se tivesse que escolher um site preferido, às vezes não sei se escolheria o meu! Hahaha tem tantas outras coisas que me inspiram que é difícil falar de todos que gosto, mas um deles é, sem dúvidas, meu preferido.

Captura de Tela 2012-12-03 às 23.00.30

O site, na verdade, é um Tumblr, e chama Grey. Nada de 50 Shades, no entanto. A dona é uma menina de 17 anos chamada Gael, e pelo que conversei com ela algumas vezes, acho que poderia ser minha irmã de outra mãe! O site reflete meu gosto pessoal, e é sempre pra lá que corro quando busco inspiração em alguma coisa, ou só umas músicas novas. (clique em Tunes – a seleção dela é incrííível e inclui de Diana Vickers a Neon Hitch, que já entraram para mim lista de preferidas).

O post hoje foi rapidinho porque tenho 1 zilhão de coisas para fazer. Então animem a segundona com novas músicas e boas imagens, que logo mais volto para postar alguma outra coisa (to sentindo saudades de escrever sobre homens hahaha quem sabe no próximo post!) 

Em casa

O cabelo perfeito é uma busca tão incessante quanto a pelo homem ideal. Essa frase resume o post, e eu até pararia por aqui, mas aí não haveria post nenhum. Então vim aqui contar uma verdade que vai doer em todas vocês: o homem ideal não existe. Mas existe um que é ideal a seus olhos – e com questões capilares é a mesma coisa. Há, portanto, os requisitos básicos, a checklist para cabelos perfeitos, que é a mesma checklist que fazemos para os homens, mas com conteúdo diferente. Bíceps Brilho? Check. Cor? Check. Corte? Check.

Quando a gente está há meses sem passar pela porta do salão de beleza, essas questões são ainda mais importantes. A verdade é que dá sim para manter os cabelos bonitos sem pisar no salão por bastante tempo. E por experiência própria, aqui vai a minha checklist para manter os cabelos bonitos sem ajuda profissional:

Um bom produto para hidratar. Uso o Moroccanoil 1x por semana e intercalo com outros cremes de tratamento, máscaras etc. Independente do que funciona melhor para o seu cabelo, é importante hidratar, nem que só da metade para as pontas.

Um produto para proteger do calor. Não importa se você não alisa o cabelo nunca. Também não aliso (usei minha chapinha 2x desde que cheguei para consertar bad-hair-days), mas o secador já é agressão o suficiente. Um protetor térmico é indispensável.

Um produto para estilizar. Eu gosto de um volume na raiz dos cabelos, um pouquinho de messy hair, mas aí vai de cada um. Tem quem prefira modelar as ondas do cabelo, dar uma aparência de cabelo de praia, estruturar os fios com pomada, enfim. É legal ter em casa para quando for sair, para quando o cabelo-de-todo-dia for sem graça demais.

Um produto para dar brilho. Brilho é o que dá aparência saudável aos fios. Ter um desses em casa deixa os cabelos lindos todos os dias e disfarça qualquer aparência de fios desgastados.

Deu? Chega? Não. Cabelos bonitos dão trabalho, fato. É importante investir numa – ou numas – boa escova de cabelos. No meu caso, trouxe blusas de menos na mala, e escovas de cabelos de mais. Três, na contagem final, e um pente de madeira. Uso tudo. Cada escova tem a sua função. Tenho uma para pentear depois do banho sem arrebentar os fios, uma para fazer escova, uma para escovar os cabelos secos. Parece exagero, mas gente, não piso num salão de beleza há 3 meses, respeitem.

Sonho de consumo? Uma Mason Pearson. Elas custam a bagatela de 100 euros, ou libras, pior ainda. Mas100eurosnumaescovadecabelo? Ah, pois é. Vai de cada um… Nunca tive coragem. 100 euros não é coincidência. Ela é, sim, a melhor por aí. Quem sabe um dia.

Minha dica final é procurar o shampoo e o condicionador que funcionem para você. Uso shampoo transparente (os opacos normalmente hidratam demais) e um condicionador da John Frieda que faz milagres. O nome é Brilliant Brunette Multi-tone Revealing Daily Conditioner. Nomes grandes me agradam. O que ele faz é revelar os tons de cabelo, mesmo nos fios naturais. Passo da metade para as pontas e a aparência é de mechas definidas, que eu amo.

Afinal, quem precisa de salão de beleza? Quem sabe em um mês to aqui fazendo post sobre como cortar os cabelos em casa. #sóquenão

Babado

O peplum (resistindo à vontade de pronunciar pê-plum) já tá mais que arraigado, digamos assim, nas araras mundo afora. Ele voltou com tudo há algumas estações, e por mais que ninguém aguente mais ouvir falar, está – e vai continuar! – super atual. Se você ainda não tem um no armário, se prepare. As próximas estações por aqui estão vindo lo-ta-das de peplum. Seja na blusa, na saia, no vestido e até no trench coat. Seja Zara, H&M, Dior ou a lojinha da esquina. Tem em tudo quanto é lugar e não é para menos: é democrático, feminino e dá um toque todo especial àquela roupa a princípio meio sem graça. Quer ver só?

Na blusa fica uma fofura, e define a silhueta sem esforço algum. Lembrando das proporções, dá para usar com saia ou com calça, desde que a parte de baixo seja justa: uma saia lápis/bandagem e calça skinny são as melhores companhias.

É por causa de gente como Kim Kardashian que digo que o peplum é democrático. A princípio, parece o truque perfeito para aumentar o quadril de quem não tem muitas curvas, mas olha Kim aí mostrando que não, nem sempre: quando o babado começa um pouco acima do quadril, na altura da cintura, ele deixa de ser um problema.

Para tirar a prova real, olha aí Lalá Rudge, o tipo físico oposto de Kim Kardashian, sambando a beleza no peplum. Acho lindo para o comprimento assim, na altura dos joelhos, porque dá aquele toque a mais. O primeiro look é meu preferido, e acho que o peplum no vestido (ou na blusa/saia, quando é da mesma cor, parecendo um vestido) é a forma mais legal de usar.

Vai do dia para a noite, sem problemas, e também vai de Kim à Kate, passando até pelo color block. É o detalhe que completa mas não enche de informação, e ainda permite brincar mais com a roupa (com um acessório ou uma cor mais chamativa). Vai bem com quase tudo e fica perfeito com salto alto, não importa se você vai na balada mais próxima ou num evento oficial da família real. E se não tiver nenhum evento real marcado na agenda, é uma pena o peplum vai para qualquer outro lugar com você. Então garante já o seu (e pode ser em qualquer peça, afinal ele está em todas), para depois eu não dizer que te avisei.