Olivia Palermo

Ela é referência de estilo, dona de um bom gosto inconfundível, famosa por misturar lé-com-cré e não errar nunca. Além disso, já foi vilã de reality show e há pouco tempo ficou noiva desse cara aqui, (que só podia ser alemão, diga-se de passagem <3). O cartão de visitas tá bom ou quer mais?

1

O guarda roupa é invejável, mas a verdade é que Olivia fica bem com tudo. Bônus para a maquiagem e o cabelo sempre feitos, o que ajuda em muito o visual, mas mesmo quando vai levar totó (ou sei lá o nome do cachorro) pra passear, a cara lavada é uma pele perfeita + óculos escuros, e ninguém nem percebe que ela saiu sem maquiagem.

2

Ela usa de tudo. Muita calça jeans, couro, pele, camiseta, moletom, salto, tênis, macacão com bota. E fica linda. O segredo, além do bom gosto, é a postura. Olivia tem aquela postura de quem caminha e diz “abram, súditos”. Quem se sente bem no que está vestindo normalmente segura o que for. #fikaadika #plebe

3

É o high-low que deixa tudo tão legal e fora do comum. Quando a gente tá esperando um salto, Olivia veste tênis, quando espera um moletom, ela vai de casacão de pele. Admiro muito quem se veste assim, seguindo a própria intuição e confiando no próprio estilo (mas com noção, ok, noção!). A chance de Olivia sair na rua e encontrar alguém vestindo a mesma coisa é… tipo… zero. E isso é bem legal.

4

Ó que gracinha que fica com tênis. E pasmem, esse primeiro é um Nike Free Run, daqueles de acadjimia, num look que eu usaria já. Muito amor!

5

E um jeans + camisa branca, e jeans + jeans, provando que se vestir pro trabalho pode ser bem legal e que você é que é entendiante. Olivia poderia ter o seu guarda roupa e te deixar no chinelo, e é por isso que Olivia Palermo… pega o Johannes e você não é Olivia Palermo.

Entendeu meu ponto?

Anúncios

VSFS 2013

Chegou, mais uma vez, a época mais esperada do ano. Não basta ser fim de ano, pré-férias e pré-Natal, ainda tem Victoria’s Secret Fashion Show, a única tacada de marketing com segmento próprio no PrimeTime da TV americana (e da nossa também, na TNT mais próxima!). O Business Insider deu o furo com várias fotos hoje cedinho, e agora é hora de contar como foi tudo por aqui.

2

Ainda não consegui juntar as peças do tema desse ano. O segmento acima é uma coisa meio Midnight in Paris, o que faz todo sentido já que a campanha do novo perfume da marca, Victoria, foi toda filmada por lá. Mas aí tem a Inglaterra, um monte de guardinhas do Palácio de Buckingham, uns pássaros, neve e a coisa toda fica muito louca. Vejamos:

9

Até Taylor Swift vestiu a camisa, literalmente. Aliás, quando ouvi I Knew You Were Trouble pela primeira vez fiquei imaginando por que diabos ela ainda não tinha sido convidada para cantar no desfile. E não é que esse ano ela foi, e cantou justamente essa música? ❤ Rezemos para que as outras músicas tenham sido tão boas quanto, uma vez que em termos musicais, ano passado foi terrível.

6

Falando em música, ainda teve Fall Out Boy, Neon Jungle (no segmento PINK) e A Great Big World (a música calma da noite).

5

Candice Swanepoel desfilou com o sutiã de 1 milhão de dólares. Linda. Diz por aí que ela tá sendo preparada para ser a nova Gisele/Tyra/Adriana da Victoria’s Secret, e não duvido. Ano passado ela já teve um segmento só sobre ela. Behati Prinsloo, que ficou noiva do Adam Levine, também foi a estrela da noite.

the-wings-and-set-are-eye-catching

Ó os passarinhos.

she-sang-in-front-of-this-cool-set-with-trees

Taylor Swift no segmento (que sempre tem) da neve + glitter + lingerie branca. Os segmentos desse ano foram, nessa ordem: British Invasion, Birds of Paradise, Shipwrecked, Pink Network, Parisian Nights e Snow Angels, que é esse último da foto.

11

Karlie Kloss. Ela é bonita e tal, mas parece que não orna.

7

Izabel Goulart toda linda.

8

Alessandra Ambrósio também, sempre.

4

O segmento PINK. Olha os emojis do whatsapp aí 😀

10

Behati, bem gatona.

3

O encerramento, hora de dar tchau! Tchau mais ou menos, porque dizem que virando as costas começam os trabalhos para o desfile do ano que vem. Tá pensando que é fácil?

1

E uma espiada no Instagram na Victoria’s Secret, que tem várias fotos de backstage e tudo mais. Os robes desse ano ficaram lindos, lembrando que eles passam a vender pelo site um dia após a transmissão do desfile pela CBS (dia 10/12), mas não entregam mais no Brasil 😦

Pra quem quiser uma espiadela, o VSholic já colocou um vídeozinho no ar com o resumo da noite. O Business Insider, de onde tirei as fotos do post, também tem um preview e outras informações bem legais para matar o suspense enquanto o show não vai ao ar. Já o Fashionismo mostra todos os segredinhos de beleza de uma verdadeira Angel, e se você é fã como eu, não dá pra perder.

Em suma, foi um bom ano para a Victoria’s Secret. Agora é esperar e ver como a equipe de produção consegue deixar tudo ainda melhor e mais bonito para a TV – e pra gente 😉

Na cabeça

Captura de Tela 2013-06-02 às 23.08.06

A vida é movida por impulsos consumistas (CHÁVEZ, Hugo). Quase nunca a gente precisa, nem sempre vai realmente usar, mas uma voz interior nos diz canta em ritmo de batuque que, mesmo assim, temos que ter. Nas últimas viagens que fiz voltei com umas aquisições novas para casa: chapéus. (mais de um, porque impulso que é bom vem em quantidade).

Não tenho muita certeza, mas acho que foi depois de ver essas fotos de Rosie Huntington-Whiteley que meu coração se abriu para eles:

Captura de Tela 2013-06-02 às 23.09.02

Não tem dia ruim para chapéu + óculos escuros. Eles aceitam cara de sono, cara lavada, cara de quem passou 11h num avião ou de quem foi atropelada por uma bicicleta (ou quase isso). E sempre parece que a gente se esforçou para se vestir naquele dia. Aliás, Rosie tá linda nessas fotos ou o quê?

Captura de Tela 2013-06-02 às 23.08.19

Chapéu dá um ar relaxado, cara de férias, cara de quem tá de bem com a vida huhu. Pode ser maluquice minha, mas essa é a sensação que tenho. Acho que sai do lugar comum e fica uma graça, tanto na praia, obviamente, como no dia-a-dia, com calça jeans, cinto, camiseta, na maior despretensão fingida (porque ninguém usa chapéu despretenciosamente, vai).

Captura de Tela 2013-06-02 às 23.08.42

Dá pra abraçar o folk com tudo e colocar estampa étnica, franja e camurça, ou dá pra deixar sutil, numa roupa normal, como vestido, shorts ou calça jeans e camiseta.

Captura de Tela 2013-06-02 às 23.08.32

Esse preto com corrente dourada é lindo e eu queria pra já. Até com uma roupa super arrumada e moderna fica legal, sabendo segurar. Particularmente gosto de chapéu estilo fedora (aliás, existem milhares de tipos de chapéus e nomes específicos, fui atrás e nem acreditei!), mas vai do estilo de cada uma, e variações não muito excêntricas são sempre bem vindas.

Captura de Tela 2013-06-02 às 23.09.17

Candice Swanepoel fofíssima no aeorporto (?) como quem acabou de sair da praia. Precisa de mais?

Até agora limitei minhas produções a praias, viagens e aeroportos. Ainda não saí assim num sábado qualquer pelas ruas de Stuttgart – também o tempo nem ajuda e só chove, e chapéu com chuva é triste. Quem sabe das próximas vezes. Quem sabe num look do dia (mentira, apaga essa última parte).

These boots are made for walking…

Captura de Tela 2013-05-02 às 22.05.21

Esse post no meio de um hiato sabático merecido (as últimas semanas foram loucas e corridas, nem pra postar que to viva deu) é, na verdade, mais para mim mesma que para o resto do mundo, mas vai que pode ajudar você também, blogueira marota nunca se sabe. Esse inverno comprei 1.359.908 botas, ou quase isso. Aí chega Maio, o clima vai esquentando, as pernas vão ficando de fora, e faz o quê com tanto dinheiro parado no estoque armário? A gente dá um jeito. Assim:

Captura de Tela 2013-05-02 às 22.04.46

Nem só de bota de cowboy com shortinho (no maior estilo Daisy-Duke-da-cidade) se faz uma combinação. Dá pra ficar muito melhor. Começando por essa Isabel Marant desejo nos pés de Miranda Kerr. Perfeita para a transição inverno-verão, com shorts de couro e meia calça fina. Dá com calça estampada, dá com shortinho e camisa e até com vestido. E qualquer estilo de bota, de ankle de couro a cano alto em camurça.

Captura de Tela 2013-05-02 às 22.04.56

E grunge jogadinho, com shorts esfarrapado e casaco por cima? Pode não ser a combinação mais classuda que você já viu na vida, e pode não servir para trabalhar, mas tá valendo mesmo assim. Particularmente, acho lindo, e sairia assim amanhã de casa, se o tempo permitisse.

Captura de Tela 2013-05-02 às 22.05.07

E óbvio que se vai para o dia, vai para a noite. Do jeito que for, com vestido, meia calça, bolsa Chanel ou Miroslava Duma, ou tudo junto. No inverno de Berlim, onde sair para a balada de salto fino era um sonho distante, era bota e meia calça todo final de semana. (um beijo pra minha mãe, que não sabe que usei fio 20 a -10˚C). A gente faz como dá, e depois desse inverno percebi que bota é tão democrática que dá pra quase tudo.

E agora dá o play e vem comigo, que to com essa música na cabeça desde o final de semana passado:

O cropped mais legal do mundo

O título é terrível, mas o post é bom #modéstiaondestávocê. Tudo isso porque preciso ir dormir daqui a pouco e ainda não pensei em um título melhor.  Em primeiro lugar, Feliz Páscoa para todas(os) vocês, e que tenham tido um feriado maravilhoso! O meu foi, e entre viagens, piscina, 50 Shades of Grey e Jägermeister, sobrevivemos. Mas vamos falar de coisa triste. Vamos falar de todo aquele chocolate que você comeu ontem e que vai virar arrependimento em 3… 2… 1…

Captura de Tela 2013-04-01 às 23.52.22

Pois é. A tendência mais desgraçada dos últimos tempos é também uma das mais legais. Ultimamente ando apaixonada por tudo que é cropped, mas os quilos a mais que o intercâmbio adicionou não permitem nem testar no escurinho do provador. Quem sabe até a Copa o verão já vou ter perdido tudo e posso dar uma chance. Mas se quilos a menos tivesse, assim me vestiria amanhã:

Captura de Tela 2013-04-01 às 23.51.52

Mentira, porque preciso trabalhar e tá fazendo no máximo uns 5˚C lá fora, mas se fosse verão, sairia assim. Jessica Hart (aquela modelo linda mas que tem um mind the gap entre os dois dentes da frente – nunca entenderei) usou esses 2 primeiros looks nos últimos tempos e foi aí que comecei a abrir os olhos para o que até então me parecia uma daquelas tendências para pular totalmente. Já me bastam todas as fotos de conjuntinho de lycra, barriga de fora e dignidade ausente – dançando Tchan em 1998.

Captura de Tela 2013-04-01 às 23.52.10

A verdade é que cropped legal é cropped bem feito. Barriga em dia, umbigo escondido, comprimento comportado, decote nos limites. Fica lindo com saia longa ou pantalona, de um jeito que nem consigo definir. Fica lindo com saia lápis, e fica lindo também fazendo conjuntinho, numa espécie de vestido cortado ao meio. Essa última parte da frase ficou tosca, mas dá para entender a ideia. Não fica piriguetesco (olha eu inventando palavras na madrugada boladona, vocabulário zero) e ainda dá para eventos mais formais, como casamentos ou formaturas, dependendo do modelo e do tecido.

Captura de Tela 2013-04-01 às 23.52.01

Tudo é uma questão de hora e lugar, mas dá. E fica super bonito, principalmente com cintura alta, mostrando só uma faixa do abdômen superior (aquele que é mais fácil de malhar, aproveite!). A parte de cima pode ser justa ou soltinha, e o corpo tem que estar em dia, porque ninguém merece ver ao vivo e a cores as dobras que você negligenciou nos últimos 11 meses. E se tiver que apostar na parte de baixo, aposte no longo. Dificilmente você vai errar, e a cobertura nas pernas compensa a falta de pano na cintura.

Pode se acostumar com a ideia – nada nova, diga-se de passagem – do abdômen de fora, que você ainda vai ver muito por aí. Inspirações de como usar é que não faltam. Agora tome coragem, tranque seus chocolates na gaveta, jogue a chave no Sena e volte pra casa caminhando. Receita de sucesso.

P&B

Acabei de passar pelo corredor e vi um cara vestido de cerveja (2l), e o dormitório inteiro tá reunido ao som de Fliegerlied. É carnaval na Alemanha também, pra quem não sabe. Mas eu trabalho amanhã. Essa é uma das desvantagens do carnaval alemão. Ein prosit por eu estar indo dormir em 2h, e escrevendo um post hoje.

Tão sem criatividade quanto eu essa noite, as vitrines da Zara – e de várias outras marcas por aí – estão recheadas de preto e branco. Quando a gente acha que o inverno tá chegando ao fim e que cores e temperaturas quentes virão, nee, tudo preto e branco, que é pra alegrar o ambiente.

1

Achei ruim porque passei os últimos meses vestindo só essas duas cores. Eu queria pink, queria azul, queria biquínis queria praia, mas a gente tem que fazer funcionar como dá. Nesse caso, ir além do bordô e daquele verde-sem-nome que tem a maior cara de inverno, e montar um preto e branco über legal.

2

Preto e branco é fácil. Dá para ir de tudo preto, tudo branco, branco com preto e preto com branco, com quase zero possibilidade de errar feio. O mais legal, e o menos previsível, é ir monocromática ou se jogar na mistura de texturas: jeans preto, paetê, tricot e por aí vai. Fica lindo, e bem melhor que aquele calça preta-camisa branca que, convenhamos, é a roupa que vou usar para trabalhar amanhã. (um beijo, ferro de passar! um beijo, mãe!)

3

Três looks bem diferentes e lindos, em 3 ocasiões bem diferentes. A verdade é que ninguém precisa ficar postando montagem de combinação com preto e branco. Joga no Pinterest que aparece inspiração até 2014. Sim, no Pinterest. O Google Images é bem menos seletivo.

4

Aqui com um vestido rosinha que – fecha o olho e imagina aí – faz as vezes de branco. Couro, paetê, e para quebrar a monotonia, unhas azuis. Te confessar que ando morrendo de vontade de pintar a unha de azul ultimamente. Perguntei na empresa se podia ir trabalhar com as unhas pintadas de azul e me disseram que se eu não me vestir de indigente ou travesti tá valendo. Tomei isso como um sim. O azul da Essie, que é lindo de morrer e chama Mesmerize, tá na lista.

Long-story-short, se prepara, porque se a Zara daí chegar com a mesma coleção que a daqui, você só vai ver preto e branco – e amarelo, que não conta. E agora falando sério, por mais que eu esteja xingando, preto com branco é uma das combinações mais bonitas – e mais legais – de todos os tempos. E não sai de moda nunca.

Cut Out

To escrevendo esse post de Paris – onde vim passar o fim de ano com a minha família ❤ – com a paciência de Madre Teresa de Calcutá, porque a internet aqui do hotel é mais lenta que uma tartaruga dopada.

Enfim.

Hoje vim falar da minha obsessão do momento. Preciso de uma peça assim no guarda roupa. E por precisar, é óbvio que é exagero, mas né?. Mulheres.

1

Cut Out é o nome das peças de roupa com esse recorte, normalmente na altura da costela ou busto. Pode ser dos lados, no meio, nas costas, nos ombros, um pouco mais abaixo, na cintura, o importante é ter recorte. O que acho mais bonito – e que valoriza muito – é esse recorte na altura das costelas. Não é para qualquer uma, mas é um dos lugares mais democráticos para deixar à mostra.

1

Já tinha visto vários modelos por aí, mas fiquei obcecada mesmo depois de ver esse Lolitta in-crí-vel. A própria Lo ajuda, mas o modelo é um dos mais bonitos que já vi. A primeira coisa que pensei foi na vontade absurda de ter esse vestido para mim. A segunda coisa que pensei foi em como ele é a cara da Lalá Rudge. Pensamento super estranho e um pouco afetado, mas depois que ela postou no Insta.gram que tinha comprado um vestido de ano novo, diria all  in que o vestido é esse, porque é a cara dela.

 2

Não sei porque cismei com branco, mas foi nessa cor que vi os vestidos que mais gostei. Acho que branco + recorte fica uma combinação legal, e para quem pode passar o ano novo de vestido #notme é uma boa opção. Se estivesse fazendo mais de 20˚C por aqui iria atrás de um vestido assim agoracomcerteza.

4

Outro que achei uma graça.

3

E mais outro. Só que eu teria pego leve. Nada de acessórios pretos ou batom rosa. Teria ido de cabelo solto, maquiagem natural e sapato nude.

107242034848001787_SYKPfTYO_c

E pra não dizer que não falei das flores #zéramalho cores, olha elas aí. Acho que fica lindo também, mas se tivesse que escolher um modelo só… Sem dúvidas escolheria branco.

De preto não falei porque to vivendo nessa cor nos últimos meses e já deu, não aguento mais nem pensar nela. Mas fica legal também e é ótimo para noite.

No mais, volto daqui uns dias para dar um Feliz Natal e fazer uma lista de ano novo que nem eu nem você vamos cumprir, além de postar o que der na telha sobre moda e beleza por aqui. Ainda assim, também preciso de um tempo de folga para curtir minha família, matar as saudades e me afundar em batata frita e crepe de Nutella, que nunca é demais. 🙂

Au revoir