Aussome hair

A dica de hoje é rápida e muita gente provavelmente já ouviu falar, mas não custa deixar por aqui minhas impressões também.

A marca australiana Aussie é famosa pelo 3 Minute Miracle, um condicionador de ação intensa que repara os cabelos em 3 minutos. Além disso, o preço é bom e o resultado, dizia-se por aí, melhor ainda. Até então só tinha ouvido falar do produto e nunca tinha de fato testado. Mas dando uma passada pela DM (a famosa passada do vou lá só comprar shampoo/algodão/insira-um-item-qualquer-aqui) acabei encontrando uma estante de produtos da marca, que, pelo que parece, acabou de desembarcar por aqui.

Um parênteses para essas voltas malignas na farmácia. Gasto mais lá que no supermercado.

Entre os tipos de 3 Minute Miracle (tem uns tantos) botei as mãos no Luscious Long, que Luscious Long é o que estamos precisando agora. Outro parênteses para o cabelo que não ganha corte desde Setembro (!!!) do ano passado por medo de tesouras estrangeiras.

7 euros (leia-se óirros ) mais pobre, cheguei em casa e fui logo testando, só para chegar à conclusão de que…

Captura de Tela 2013-04-14 às 01.43.35

Aussie é amor. Muito amor. Não fui de Vera Verão à Gisele Bündchen em 3 minutos, que fique claro, mas há outras coisas que me fizeram amar o 3 Minute Miracle.

Em primeiro lugar, ele hidrata mesmo. Como uma máscara, mas sem pesar. É condicionador e pode ser usado como tal, no banho, deixando agir por 3 minutos (um tempo bem ok em comparação com outras máscaras de tratamento). A embalagem é super prática e nem precisa abrir, é só espremer o frasco. O cheiro é uma delícia, e, além de não ser um produto caro, pela primeira vez não precisei passar nada nos cabelos depois do banho.

Sou escrava de leave-in porque meu cabelo vira um nó depois de lavar que nem macumba desembaraça. O pior de tudo é que, sem um Moisture Kick ou MoroccanOil antes do secador, meu cabelo seca que nem palha. Mas dessa vez, mesmo sem passar nada (só protetor térmico), eles ainda estavam macios, brilhantes e sem frizz.

Admito que sou a louca dos produtos de cabelo, e talvez tenha um dia em que eu olhe pra trás e veja que foi estupidez comprar 1 milhão de produtos com a mesma função enquanto eu poderia estar fazendo trabalho voluntário ou plantando uma árvore. Mas cada vez que passo a mão pelos cabelos e sinto que, 6 meses após o corte, eles ainda estão saudáveis e bonitos, sinto uma ligeira alegria infantil. Combinado com a sensação de satisfação ao riscar mais um produto da lista. A Bucket List de produtos de beleza. Se você não tem uma, não me julgue.

Anúncios

O cropped mais legal do mundo

O título é terrível, mas o post é bom #modéstiaondestávocê. Tudo isso porque preciso ir dormir daqui a pouco e ainda não pensei em um título melhor.  Em primeiro lugar, Feliz Páscoa para todas(os) vocês, e que tenham tido um feriado maravilhoso! O meu foi, e entre viagens, piscina, 50 Shades of Grey e Jägermeister, sobrevivemos. Mas vamos falar de coisa triste. Vamos falar de todo aquele chocolate que você comeu ontem e que vai virar arrependimento em 3… 2… 1…

Captura de Tela 2013-04-01 às 23.52.22

Pois é. A tendência mais desgraçada dos últimos tempos é também uma das mais legais. Ultimamente ando apaixonada por tudo que é cropped, mas os quilos a mais que o intercâmbio adicionou não permitem nem testar no escurinho do provador. Quem sabe até a Copa o verão já vou ter perdido tudo e posso dar uma chance. Mas se quilos a menos tivesse, assim me vestiria amanhã:

Captura de Tela 2013-04-01 às 23.51.52

Mentira, porque preciso trabalhar e tá fazendo no máximo uns 5˚C lá fora, mas se fosse verão, sairia assim. Jessica Hart (aquela modelo linda mas que tem um mind the gap entre os dois dentes da frente – nunca entenderei) usou esses 2 primeiros looks nos últimos tempos e foi aí que comecei a abrir os olhos para o que até então me parecia uma daquelas tendências para pular totalmente. Já me bastam todas as fotos de conjuntinho de lycra, barriga de fora e dignidade ausente – dançando Tchan em 1998.

Captura de Tela 2013-04-01 às 23.52.10

A verdade é que cropped legal é cropped bem feito. Barriga em dia, umbigo escondido, comprimento comportado, decote nos limites. Fica lindo com saia longa ou pantalona, de um jeito que nem consigo definir. Fica lindo com saia lápis, e fica lindo também fazendo conjuntinho, numa espécie de vestido cortado ao meio. Essa última parte da frase ficou tosca, mas dá para entender a ideia. Não fica piriguetesco (olha eu inventando palavras na madrugada boladona, vocabulário zero) e ainda dá para eventos mais formais, como casamentos ou formaturas, dependendo do modelo e do tecido.

Captura de Tela 2013-04-01 às 23.52.01

Tudo é uma questão de hora e lugar, mas dá. E fica super bonito, principalmente com cintura alta, mostrando só uma faixa do abdômen superior (aquele que é mais fácil de malhar, aproveite!). A parte de cima pode ser justa ou soltinha, e o corpo tem que estar em dia, porque ninguém merece ver ao vivo e a cores as dobras que você negligenciou nos últimos 11 meses. E se tiver que apostar na parte de baixo, aposte no longo. Dificilmente você vai errar, e a cobertura nas pernas compensa a falta de pano na cintura.

Pode se acostumar com a ideia – nada nova, diga-se de passagem – do abdômen de fora, que você ainda vai ver muito por aí. Inspirações de como usar é que não faltam. Agora tome coragem, tranque seus chocolates na gaveta, jogue a chave no Sena e volte pra casa caminhando. Receita de sucesso.